Follow By Email

R$ 100 mil

Tribuna Superior do Trabalho determina que JEC pague indenização a ex-jogador

Empatou em casa...

JEC empata com o Metrô na estreia do quadranguar semifinal

O cara é top...

Wellington Saci é eleito pela terceira rodada consecutiva como melhor lateral esquerdo do campeonato

Podcast

Ouça o podcast do Esporte de Joinville sobre o momento do JEC

sexta-feira, 7 de março de 2014

Justiça determina que JEC pague R$ 100 mil a ex-jogador do clube

Resultado do julgamento foi publicado no Diário Eletrônico, ontem (06/03) - Foto: EBC/TST/Divulgação


Muitos não vão lembrar do meia Thiago Régis que atuou pelo Joinville, em 2005, pela divisão especial do campeonato catarinense. O meia tinha, nessa época, 25 anos, quando se lesionou vestindo a camisa do JEC diante do Marcílio Dias. Era apenas a sua sexta partida pelo tricolor, mas também foi a sua última como atleta profissional. Nessa quinta-feira, 06/03, o jogador teve uma boa notícia, a de que irá receber R$ 100 mil do Joinville Esporte Clube, após decisão do Tribunal Superior do Trabalho.  

Nessa partida contra o Marinheiro, em 2005, Thiago teve uma lesão no tornozelo esquerdo e a partir disso, em dois anos, entre 2005 e 2007, passou por três cirurgias. Os procedimentos não foram suficientes para recuperar o atleta e, em 2007, o departamento médico do clube atestou que o jogador não teria mais condições de atuar profissionalmente.

Após seu afastamento do clube, o jogador entrou com uma ação judicial contra o Joinville Esporte Clube requerendo indenização material e moral. Nas instâncias inferiores o atleta havia perdido, pois a justiça entendeu que o Joinville havia feito a Comunicação de Acidente de Trabalho e também tinha arcado com todas as despesas médicas do jogador. Mas o atleta recorreu ao Tribunal Superior de Trabalho e desta vez obteve sucesso.

Conforme nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social do Tribunal, nessa quinta-feira, o ministro relator do processo, Walmir Oliveira da Costa ponderou que lesões em treinos ou jogos podem desvalorizar os atletas. “Decorre daí o dever de o clube indenizar os danos morais e materiais sofridos pelo atleta”, julgou. O ministro ainda avaliou que é obrigação dos times profissionais de futebol zelar pela saúde física dos atletas e reparar possíveis danos que a atividade profissional pode causar. O ministro também citou que a responsabilidade civil é tão clara que passou-se (por meio de legislação específica) a exigir dos clubes o pagamento de apólices de seguro para os atletas.

O julgamento que ocorreu no último dia 26/02 foi disponibilizado no diário eletrônico dessa quinta-feira. A decisão obriga o Joinville a pagar R$ 100 mil ao ex-jogador.


por Leandro Ferreira
leandro.reportagem@gmail.com

quinta-feira, 6 de março de 2014

Na estreia do quadrangular, faltou brilho no ataque do JEC e na Arena Joinville


Em lance no final do primeiro tempo, Edgar Junio driblou dois marcadores mas chutou para fora - Foto - Leandro Ferreira/Esporte de Joinville

- Huuuuuuuuuuuuuuu, huuuuuuuuuuuuuuuuuuuu. Plaf, plaf, plaf.................
- E ninguém cala esse nosso amoooorrrr e é por isso que eu canto assim é por ti Metrô!
O misto de vaias e alguns aplausos para o time da casa em contraste com a alegria da torcida do Metropolitano no final do jogo, na Arena Joinville, dá um indício do que representa para o JEC estrear em casa no quadrangular semifinal com um empate, em 0 a 0, diante do Metropolitano. Isso, em uma noite que faltou brilho para os atacantes do JEC e também para a Arena Joinville.
     
Eram 21h28 em Joinville, e no gramado da Arena chovia torrencialmente.  Como no vestiário do estádio existem dois espaços com grama artificial para a realização do aquecimento, seria compreensível que os preparadores físicos comandassem esse trabalho no ambiente interno. Mas, talvez como uma prova de força, as duas equipes foram para a chuva e aqueceram no gramado alagado. A chuva, que deu uma trégua durante a partida, deixou o gramado mais pesado o que, a princípio, favoreceu a equipe de Blumenau que jogou pelo empate. 

Chances não faltaram para o Joinville, principalmente na primeira etapa. Aos nove minutos, Naldo teve a primeira chance do jogo após cobrança de falta do Wellington Saci, mas desperdiçou cabeceando para fora.
     
Um minuto depois, Edgar Junio subiu bem pela direita e cruzou para Tartá. O meia tricolor dominou na entrada da área, mas finalizou rasteira no centro do gol, facilitando a defesa de João Paulo.
     
O Joinville seguia dominando a partida quando, aos 25 minutos da primeira etapa, um fato inusitado aconteceu na Arena Joinville. Ao perceber que vários refletores do estádio estavam apagados, o árbitro da partida, Bráulio da Silva Machado interrompeu a partida por sete minutos.
Pausa para os treinadores repassarem algumas orientações a seus jogadorese e para a torcida matar a saudade do carnaval sob o som da bateria da União Tricolor:

-Tuc tuc tuc tac, tuc , turuc turuc tac, tuc turuc turuc tac....Fiu.....fiu....fiu...fiu...fiu....fiu....fiu..fiu...fiu...fiuf....União......
Na geral, a torcida encontrou uma forma de protesto e acendeu as telas dos celulares. Muitos entenderam que o árbitro não precisava interromper a partida, mas durante todo o jogo, vários refletores se apagaram de forma intermitente.

Com a bola rolando, novamente, foi o Joinville que continuou criando as melhores oportunidades. Aos 33, Saci chutou de fora da área para a boa defesa de João Paulo. Aos 44, Edgar Junio fez mais uma grande jogada pela direita e cruzou para Tartá que chutou para mais uma grande defesa de João Paulo.

Aos 48 minutos, Edgar Junio preferiu decidir sozinho. O atacante foi pra cima de dois zagueiros dentro da área, passou fácil, e finalizou rasteiro, mas a bola passou ao lado da meta do goleiro do Metrô.

O Joinville continuou na pressão na segunda etapa e teve o controle do jogo, mas ainda assim sofreu perigo em alguns contra ataques. Aos 13 minutos, Negreiros recebeu dentro da grande área, pelo lado esquerdo, para acertar um forte chute por cima da meta de Ivan.

No ataque a todo momento, o JEC não conseguia entrar dentro da grande área do time blumenauense e por muitas vezes buscou a jogada aérea. Hemerson ainda colocou Francis no lugar de Tartá e no final do jogo substituiu Marcelo Costa por Viana, mas as alterações não resultaram em gols.

Aos 46 minutos da segunda etapa, Ivan ainda fez uma grande defesa após mais um contra ataque do Metrô para garantir, pelo menos, o empate na estreia do quadrangular. Com o empate, o JEC segue na segunda posição ao lado do Metrô e agora viaja para Criciúma onde enfrenta o Tigre, no domingo, às 16 horas no Heriberto Hülse.

Acesse a galeria de fotos do Esporte de Joinville em: http://migre.me/ibfLE

por Leandro Ferreira
leandro.reportagem@gmail.com

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Jael brilha e JEC alcança a classificação diante do Marcílio Dias

Atacante artilheiro marcou dois gols no primeiro tempo e abriu caminho para a classificação do Joinville
Foto - Assessoria de Imprensa/JEC
O jogadores do Joinville sabiam que o tricolor dependia de outros resultados para alcançar a classificação, mas deixaram para pensar nisso depois do jogo, e liquidaram a partida logo no primeiro tempo. Isso, graças ao bom desempenho de Jael que conquistou a titularidade e, com dois gols no primeiro tempo, abriu caminho para a classificação.

O centroavante Jael provou que realmente chegou para ser o artilheiro que a equipe precisava. Logo aos 10 minutos de jogo, ele abriu o marcador em um lance que demonstrou toda a sua habilidade. Após receber bola na entrada da área, Jael dominou a bola com um toque e ao mesmo tempo driblou seu marcador. De frente para o gol, então, Jael levantou a cabeça e colocou a bola no canto esquerdo de Rodolpho. E ele queria mais.

Aos 25 minutos, Jael recebeu novamente na entrada da área e, dessa vez, simplificou de fora da área mesmo. Com um chute colocado no canto esquerdo, Jael fez o segundo gol do tricolor.
A essa altura o JEC estava se classificando justamente por ter feito um gol a mais na competição, em relação ao Figueirense. Para não complicar, o JEC preferiu não arriscar e aos 36 minutos da primeira etapa, praticamente definiu a partida. Foi em um lance de bola parada, da intermediária, pelo lado esquerdo. Saci cobrou falta e chutou no ângulo de Rodolpho para marcar o terceiro do JEC e tranquilizar o torcedor na Arena Joinville.

Na volta do intervalo, o JEC estava com a classificação um pouco mais assegurada pois a Chapecoense havia virado o placar em Chapecó. Talvez por isso, o time chegou a diminuir o volume de jogo. Mas a classificação ainda não estava garantida e o torcedor só veio a ter essa certeza aos 38 minutos da segunda etapa. Em lance pela direita, Murilo voou, foi a linha de fundo e cruzou para Marcelo Costa. O MC10 ajeitou a bola e chutou, sem chances para Rodolpho. Foi o gol da classificação que trouxe alívio e alegria para jogadores, comissão técnica e para os cerca de 6 mil torcedores que compareceram a Arena Joinville.

Ao lado de Metropolitano, Figueirense, e Criciúma o Joinville avança agora para o quadrangular final que irá definir os dois finalistas do campeonato catarinense desse ano.  

por Leandro Ferreira
leandro.reportagem@gmail.com

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Krona Futsal perde para a Intelli e se complica na Copa Cataratas

Primeiro tempo arrasador garantiu a vitória do time de Orlândia. Foto: Krona Futsal/Divulgação


A Krona Futsal foi derrotada por 4 a 3 pela Intelli/Orlândia no começo de noite desta quarta- feira, 26. O confronto válido pela segunda rodada da Copa Cataratas 2014 decretou o primeiro revés do time de Ferreti no torneio. O gols do time de Orlandia fora marcados por Vinícius e Jackson(3). A Krona balançou a rede com Deives, marcando duas vezes. 

O primeiro tempo do jogo foi arrasador, por parte da Intelli. Antes do cinco minutos do jogo, Vinícius já havia aberto o placar. As poucas e principais chegadas da Krona não foram aproveitadas. Ainda no primeiro tempo, Jackson, da Intelli começou a aparecer.O jogador o segundo, terceiro e quarto gol de sua equipe. O primeiro tempo terminou assim: Krona 2 x 4 Intelli/Orlândia.

Na segunda etapa, a Krona esboçou uma reação. Deives marcou o primeiro aos três minutos e pouco tempo depois o segundo. Depois disso, o jogo foi de muita atenção. A Krona tentando chegar ao gol adversário sem se expor e a Intelli apenas administrando o placar. Quase no fim da partida, a Krona decidiu arriscar mais. Pixote atuou como goleiro-linha. A atitude deu certo e Valdin, aos 18 minutos,  diminui a diferença em Foz do Iguaçu. Mas o tempo restante não foi suficiente para a equipe de Ferreti sair com pelo menos um empate do Ginásio Costa Cavalcanti. Fim de jogo em Foz do Iguaçu: Krona Futsal 3 x 4Intelli/Orlândia.

A situação da Krona no torneio ficou delicada, com apenas um ponto em dois jogos. Além de vencer a próxima partida, vai precisar de uma combinação de resultados para continuar na briga pelo bicampeonato da Copa Cataratas.

 A Krona volta a jogar nesta quinta-feira, 27, as 17h30min,  pela terceira rodada da Copa Cataratas. O adversário é o Atlântico/Erechim.



por Jean Patrick
jeanpatrick.silva@gmail.com

Krona Futsal empata na estreia da Copa Cataratas

Krona, de Vander Carioca , sofreu com a boa marcação do Copagril.
Foto: Krona Futsal/Divulgação

No encontro entre os atuais campões estaduais de Paraná e Santa Catarina, Copagril e Krona Futsal empataram na estreia na Copa Cataratas. Em um  duelo marcado pelo equilíbrio, os dois times ficaram no 1 a 1 em Foz do Iguaçu nesta terça-feira, 25. O gol da Krona foi marcado por Zequinha, enquanto Quinzinho anotou para o Copagril.

Na primeira etapa, com os adversários priorizando a marcação, o placar ficou no 0 a 0. Mas logo no início do segundo tempo, a rede começou a balançar. E foi a Krona que marcou primeiro. Zequinha fez bela jogada antes abrir o marcador para o time de Joinville. Sem desanimar, o Copagril partiu em busca do empate. E foi instantes depois do gol joinvilense. Quinzinho arriscou chute de fora da área e igualou o placar em Foz do Iguaçu, dando números finais à partida. Fim de jogo Krona Futsal 1 x 1 Copagril.

O time de Ferreti joga sua segunda partida já na tarde desta quarta-feira. As 17h30min enfrenta a Intelli/Orlândia. 

por Jean Patrick
jeanpatrick.silva@gmail.com